Resenha - Ecos da Morte


Ecos da Morte

Autor: Kimberly Derting
Editora: Intrínseca
Classificação: Literatura estrangeira - Romance ficção
Páginas: 272


      Violet Ambrose tem o mórbido dom de sentir os ecos que os mortos deixam neste mundo. Ruídos, cores, cheiros, sensações de uma forma geral. Mas não são todos os mortos que emitem esses ecos, são especialmente os que foram assassinados. Desde a infância, Violet tem essas sensações, que a princípio, se manifestam em relação a animais mortos, que ela resgata e enterra em um cemitério nos fundos de sua casa, conhecido como “Território Sombrio”, para que possam descansar em paz. Porém, aos oito anos, Violet encontra o corpo de uma menina morta numa mata, e essa lembrança nunca deixou de atormentá-la. Com a ajuda de seu gato, Carl, Violet entende também, que as mesmas sensações emitidas pelo corpo, são carregadas pelo responsável pela sua morte, deixando um rastro por onde quer que a pessoa (ou animal) passe.
                Cada eco é único, distinto. Um sensação que só Violet entendia. Os únicos que conhecem esta habilidade de Violet, que foi herdada de sua avó Louise, são seus pais, seus tios (tio este que é delegado da polícia da cidade), e seu amigo de infância Jay.
                Hoje, com 16 anos, Violet é uma adolescente praticamente normal, vive na cidadezinha de Buckley, estuda, tem suas amigas e uma paixão secreta por seu amigo de infância Jay. Eles sempre foram amigos muito próximos, mas nos últimos meses, Jay sofreu mudanças radicais, chamando a atenção de todas as meninas da escola, e Violet de repente se vê completamente apaixonada pelo amigo, mas tem medo de se declarar e colocar essa amizade tão importante e duradoura em risco.
                Em um passeio com Jay num lago da cidade, Violet começa a perceber um eco, e encontra o corpo de uma menina que foi assassinada. A partir daí, começam uma série de desaparecimentos e mortes de meninas, e a polícia constata que existem um serial killer solto pela cidade, e os ecos das meninas mortas deixam Violet aterrorizada, e ela percebe que é a única pessoa que pode encontrá-lo. Ela resolve ir atrás desse assassino cruel, apesar de todos os riscos.


                Difícil falar desse livro. Narrado em terceira pessoa, com alguns capítulos narrados pelo assassino, o livro de Kimberly Derting é fraco. Um romance adolescente repleto de clichês. Os personagens são pobres, e a narrativa é simplória. Violet é uma menina super protegida pelos pais em virtude do seu dom de encontrar animais e pessoas mortas (assassinadas). Ok, não deve ser lá muito agradável encontrar um corpo, mas imagina-se que uma pessoa que tem um dom desses, deve ao menos esperar o que pode encontrar quando sente um tal “Eco”. Mas ela fica totalmente apavorada com o que encontra, se desmancha toda. Esperava uma personagem mais forte, corajosa. Pode ser que ela mude nos próximos livros. O segundo volume da série, Desejos dos Mortos, já está comprado, mas vai ficar um bom tempo na prateleira. Os outros, sinceramente, pensarei se vou pagar pra ver.
                Jay é um menino tipo galãzinho da escola, aquele que todas as meninas ficam em volta como abelhas no mel. Sem graça. Das amigas de Violet, a única que merece algum crédito é Chelsea, o tipo de menina que fala o que vem a cabeça, pelo menos tem personalidade. Os outros personagens, sinceramente, nem merecem ser citados.
O assassino, totalmente previsível, descobri de primeira. Não há nenhuma reviravolta, nenhuma surpresa. Pra não dizer que não gostei de nada, adorei a capa, é linda!
                Literatura YA (Young Adult) realmente não me agrada. Talvez, por isso mesmo não tenha me entusiasmado por esse livro. Portanto, se você gosta desse tipo de leitura jovem adulto, poderá gostar de Ecos da Morte. Mas se for como eu, que procura mais em um livro, não chegue nem perto.


Série The Body Finder:
1. Ecos da Morte (2011);
2. Desejo dos Mortos (2012);
3. The Last Echo (Sem previsão de lançamento);
4. Dead Silence (Sem previsão de lançamento).


Michelle

1 comentários:

Silvana Sartori disse...

Amiga dependendo realmente da escrita do livro, acabamos realmente nos decepcionando. Eu tive uma decepção com o Livro O Mundo de Sofia, cansativo pra karamba, sem contar que o final é ridículo, pelo menos no meu ponto de vista. Pode agradar outras pessoas, mas a mim não foi lá aquelas coisas não.
Outra coisa, eu já ouvi falar desse livro, mas nunca tive interesse de ler, até porque eu gosto mais de livros que tenham uma linguagem mais fácil e pelo que vc falou ai, parece que ele é meio complicadinho de entender né ?
Mas no geral, eu li sua resenha, mas a história não me chamou muita atenção não =/

lovereadmybooks.blogspot.com.br

Postar um comentário